Barra do Corda, Ma, Data Atual, Hora Atual









Aniversariantes do Mês

09Lavinha da Paz Menezes de Oliveira
09Mariana Mota da Silva dos Santos
15Mayana Sofia M. Rodrigues
17Maria Eduarda Paz Rodrigues
21Mayra Macêdo dos Santos Maciel
23Luis Guilherme de Morais Costa
27Guilherme Jacó Morais Bezerra


SER ATLETA

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 04 de fevereiro de 2011

Ser atleta é um estado dinâmico, você nunca é atleta – você está sendo um atleta, ou não…

É exercer a ação necessária para atingir seus objetivos, em detrimento a simplesmente se vestir com títulos do passado ou promessas de glórias vindas mais da soberba do que do empenho.

Quem é não fala, aparenta e se comporta como: você é atleta na forma que treina, na forma que come, na forma que dá importância para estas coisas e inclusive na forma que fala para as pessoas daquilo que você faz.

Ser atleta é falar com paixão do que faz, nunca como um sofrimento. É falar com felicidade por ter alcançado um determinado estado de compreensão daquele espírito de poder se exercer independente da dificuldade.

O atleta compete contra ele, nunca contra os outros, porque a vitória é uma questão de mérito e não de culpa de quem perdeu, mas é responsabilidade dele se ele não atingiu o máximo de si. Ele compete com o cansaço, com a fome, com a frivolidade (algo de pouco valor), com o desanimo e as vezes com o desamparo.

Ele chama o fator genético de sorte, porque sabe que um atleta tem de ter é vontade. (ainda que saiba que a genética é um adversário duro, mas é só mais um).

E dentro do que um atleta deve ter, cada dia, cada treino, cada batalha tem seu segredo: 50% de força, 10% de velocidade, 20% de foco e o resto é vontade, mas as vezes é 50% de dor, 30% de fibra e 20% de compromisso, e ainda que pareça pouco ou muito, ainda faltam coração, mente, controle, calma, fúria, insistência, apoio e amor incondicional de quem suporta seu coração para que ele possa manter seu corpo forte e sua cabeça erguida.

Treinamos para o ano, mas queremos o resultado para ontem, portanto escolhemos o que nos satisfaz: força é imediata, resistência aeróbia é rápida, resistência anaeróbia é ganha em questão de semanas e a aparência vem de acordo com a sua capacidade de aumentar sua carga de trabalho com o mínimo possível de energia consumida reservando o máximo de energia em forma de músculos.

Não pense na forma sem trabalhar a função: o atleta sabe que vai parecer com aquilo que faz, e que quando parecer que tem força para carregar o mundo nas costas, muito provavelmente estará quase lá. A chave são os meios, se comprometa com o processo que o resultado vem, sempre.

O compromisso é solitário, mas o treinamento de boa qualidade não deve ser. Quem decide por este estilo de vida, o dos resultados, deve tentar seu máximo, e para fazer isso precisa de ajuda.

Ajuda dos amigos que te apóiam com sua admiração, de seus colegas de treino com suas assistências e a ajuda de seus treinadores, sempre orientando e guiando e ajustando e até fazendo força junto para que o máximo sempre seja atingido.

Ser atleta não é para quem quer viver do esporte ou para quem quer viver para o esporte. Ser atleta é para quem tem o esporte no coração e sabe que faz parte da higiene do seu corpo tal qual escovar os dentes e que da mesma forma sabe apreciar o bem-estar que o esporte proporciona.

Ser atleta também não é carregar pesos ou marcas homéricas, é decidir quebrar seus próprios limites, independente do tamanho que eles são, porque o esforço é particular a cada um, portanto vitória também.

Ser atleta não é carregar uma medalha no peito, é carregar as pessoas que estão ao seu lado no peito e a vitória na mente, porque quem ganhou sabe que é vencedor e não precisa de símbolos para lembrar.

Vitória é sentimento, não é texto, marca, insígnia, símbolo ou metal. Vitória real é a satisfação de superar seus medos e suas limitações. Vitória é enfrentar você antes do outro, é tentar antes de desistir e nunca desistir antes de tentar. Vitória é uma atitude. Ser atleta é um estilo de vida…





MARCIO CUNHA É RE-ELEITO PRESIDENTE DA FMDA

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 31 de janeiro de 2011

Nesse sábado dia 29 de janeiro, por volta das 9 horas, na Arena de Beach Soccer da Lagoa da Janssen, o atual presidente Marcio Cunha foi reeleito para o biênio 2011/2012 da FMDA, a única mudança foi com relação ao vice-presidente, cargo que agora será de Fábio Dualibe, que esperamos trabalhar ainda mais pela natação Master.

Segundo o presidente a FMDA, nesse novo biênio, dará continuidade ao trabalho exercido nos anos de 2009/2010 e fará com que a natação maranhense cresça mais ainda nos próximos 2 anos.




TREINAMENTO DA CONCENTRAÇÃO MENTAL

Autor: César Navarro Rei (http://www.nadarmas.com/?p=437)
E-mail:
Enviado em: 25 de janeiro de 2011

Tradução: Leonardo Delgado


A sensação de estar concentrado é outra das características psicológicas do Alto Rendimento esportivo, indispensável em situações competitivas.

A concentração é fundamental para obter o máximo rendimento em relação à capacidade de cada um. O fator principal da concentração é a habilidade de focalizar a atenção sobre a tarefa que se esta desenvolvendo e não distrair-se por estímulos internos ou externos que sejam irrelevantes. Os estímulos externos podem incluir o rumor dos espectadores, música, certas chamadas dos árbitros. Os estímulos internos incluem sensações corporais que distraem e sentimentos tais como “estou cansado”, “não fique nervoso” e “vou fracassar”. Estes estímulos se afetam mutuamente de forma contínua.

Devido a esta interação se está dando durante todo o tempo, é necessário que os esportistas se treinem para fazer frente a estes eventos sob situações de pressão, característica esta própria da competição. A falta de treinamento afetará a execução, quase sempre.

A capacidade para não distrair-se com os diversos fatores que concorrem no ambiente competitivo é o que se alcança quando os esportistas aprendem como controlar seus sentimentos e como focalizar sua atenção apropriadamente. Esta habilidade mental, de não distrair-se pelos fatores aludidos, marca a diferença dos esportistas de elite, de outros que não possuem esta destreza.

Seguimos caracterizando com precisão esta técnica psicológica:

Concentração equivale a dizer focalização: não forçar a atenção que emprestamos a uma tarefa.

A concentração é uma habilidade aprendida de reagir passivamente ou de não distrair-se frente a estímulos irrelevantes. A concentração também significa o estar no aqui e no agora; no presente. Quando nossa mente divaga pelo passado ou pelo futuro, perdemos eficácia na execução.

A capacidade para concentrar-se é uma destreza que pode desenvolver-se e melhorar-se pela prática. Neste processo de aprendizagem se produz um nível de consciência seletiva: A habilidade de emprestar atenção seletivamente a estímulos relevantes e ignorar os irrelevantes. Acrescentando, o treinamento prévio em concentração incrementa nossa capacidade para voltar a focalizar nossa atenção, uma vez perdida, na tarefa em que estamos imersos sem continuar pensando ou sentindo algo momentaneamente de distração.

No treinamento em concentração, o saber no que focalizamos é tão crítico como o saber como controlar. Um esportista pode possuir destrezas em concentração excelentes, mas se focaliza em coisas errôneas muito poucas lhe serviriam suas destrezas.

No processo de aprendizagem das técnicas que ajudam aos esportistas a melhorar o controle da concentração, os psicólogos do esporte ensinarão a eles a identificar os diferentes modos atenção e os focos mais adequados para as diversas atividades esportivas específicas nas que estão envoltos.




Clodoaldo Silva é convocado novamente para Seleção Paraolímpica

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: cultura@barradocorda.ma.gov.br
Enviado em: 18 de janeiro de 2011

O paratleta Clodoaldo Silva deve viajar ainda no mês de janeiro para São Caetano do Sul, em São Paulo, onde participará de avaliação e treinamentos da Seleção Permanente Paraolímpica de Natação.

Potiguar segue entre os principais paratletas do Brasil
O tubarão das piscinas, como o nadador também é conhecido, foi convocado pelo Comitê Paraolímpico Brasileiro para integrar o grupo de atletas que já começarão a preparação para os Jogos Parapan-americanos de 2011, em Guadalajara, no México.

Clodoaldo que está em Natal de férias, comemorou a convocação e promete treinar muito para continuar trazendo medalhas para o Brasil e para o Rio Grande do Norte.

“Estar novamente na seleção brasileira me deixou muito contente. Vou me esforçar para continuar melhorando e superar meus índices a cada prova. Após os exames em São Caetano retorno para Niterói para dar continuidade aos treinos”, disse.




BORBOLETA - INICIAÇÃO DA GOLFINHADA

Autor: Postado por Glenn Mills em 03 de janeiro de 2011
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 07 de janeiro de 2011

Tradução: Leonardo Delgado em 07 de janeiro de 2011

Disponível on line: http://www.goswim.tv/entries/6153/butterfly---dolphin-initiation.html

Todos nós sabemos que uma boa pernada de golfinho, é incrivelmente importante para o seu nado de borboleta.  A pergunta é... Quando você começa a sua pernada?

Por que Faz:

Experimentando quando você iniciar sua primeira golfinhada sobre a água pode ajudá-lo a encontrar a quantidade certa de deslizamento e esforço para realizar a melhor fase área do nado. Acima de tudo, experimentar é fundamental neste processo.

Como fazer:
1.  Durante as saídas, ou viradas, comece iniciando sua pernada de golfinho imediatamente após a entrada na água, ou saída da parede. Isso vai demonstrar que ao realizar um bom trabalho de pernas, pode realmente ter a vantagem de melhorar a velocidade de nado subaquático.

2.  Agora durante, sua saída ou virada, deixem a parede e deslize durante algum tempo (exagere isto).  Isso vai lhe mostrar que o quanto de esforço extra você terá que gastar para recuperar o seu impulso.

3.  Finalmente, depois de deixar a parede, permita-se apenas um pouco de deslizamento antes de iniciar uma pequena golfinhada para tentar manter a velocidade que você ganhou em sua saída ou virada.

Como fazer Isto Realmente Bem (os Pontos Bons):
Cronometre o seu tempo durante a passagem de um determinado ponto. Ele não deve estar onde você realizar a fase de recuperação. Um bom lugar para usar isso é a marca da metade da piscina de 25 metros. Se você variar o inicio da golfinhada, e se definir estatisticamente o quão rápido você faz isso para aquela determinada distância, você será capaz de encontrar a opção que lhe permitirá nadar mais rápido.



FINA

Confederação Brasileira de Natação

Federação Maranhense de Desportos Aquáticos - FMDA

E-books de Ed. Física
E-books de Ed. Física

Swim It Up

Swimnews

Pro Swim

aquabarrabdc

Best Swimming

Not Nat

Orkut Aquabarra

Blog Paineiras

© Escola de Natação Aquabarra

Webmaster: Leonardo Delgado