echo " " ?>

Barra do Corda, Ma, Data Atual, Hora Atual









Aniversariantes do Mês

09Lavinha da Paz Menezes de Oliveira
09Mariana Mota da Silva dos Santos
15Mayana Sofia M. Rodrigues
17Maria Eduarda Paz Rodrigues
21Mayra Macdo dos Santos Maciel
23Luis Guilherme de Morais Costa
27Guilherme Jac Morais Bezerra


CURSO DE EDUCAO FSICA EM BARRA DO CORDA

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 23 de maio de 2011

Aconteceu nos dias 21 e 22/05/2011 mais uma aula prtica do Curso de Educao Fsica, em Barra do Corda, na Associao Atltica Banco do Brasil -AABB. O IESB tem a honra de apresentar a turma pioneira, reafirmando seu compromisso com uma educao comprometida e de qualidade. Professores qualificados para bem atender sua clientela.

Agradecemos a parceria com a AABB de Barra do Corda na pessoa de Paulo Afonso (Bio), presidente da Associao e Dona Elizete Delgado do Sine de Barra do Corda. O Coordenador do Curso o professor Leonardo Delgado agradece a participao de todos os alunos envolvimento no processo educacional do Instituto de Ensino Superior do Brasil IESB.

O IESB - Instituto de Educao Superior do Brasil e a Faculdade Montenegro esto oferecendo vagas para o Curso de Graduao em Educao Fsica em Barra do Corda. A Faculdade reconhecida pelo MEC sob portaria n 97.787 de 26/05/1989. Chegou a sua oportunidade de ingressar em uma faculdade. No perca essa chance! Para maiores informaes ligue: (99) 8127-2235 Leonardo Delgado Coordenador.




Torneio de Natao Norte-Nordeste comea nesta quinta em Manaus

Autor: Aline Cabral
E-mail:
Enviado em: 19 de maio de 2011

A competio organizada pela Confederao Brasileira de Desportos Aquticos (CBDA), em parceria com Federao Amazonense de Desportos Aquticos (Fada).

Vila Olmpica recebe o Trofu Kako Caminha amanh e sbado (Antonio Lima/ Semdej)

Comea nesta quinta-feira (19), s 7h30, e se estender at sbado (21), o Festival CBDA/Correios Norte-Nordeste de Clubes Mirim e Petiz - Trofu Kako Caminha, na piscina da Vila Olmpica de Manaus.

O torneio organizado pela Confederao Brasileira de Desportos Aquticos (CBDA), em parceria com Federao Amazonense de Desportos Aquticos (Fada). O evento ter a participao dos principais clubes e atletas das categorias mirim e petiz do Norte e Nordeste do Brasil. So 319 nadadores oriundos de clubes de Roraima, Par, Tocantins Pernambuco, Piau, Rondnia, Maranho, Sergipe e Amazonas.

La Salle, gua Viva, Kako Nadadores, Uninilton Lins e Atltica Manaus, so os clubes donos da casa. No total, a delegao amazonense conta com 34 atletas. A luta para conseguir um indito ttulo na piscina de 50m.

Nova gerao
Para o presidente da Federao Amazonense de Desportos Aquticos, Victor Hugo Faanha, o Botinho, o torneio uma oportunidade para o surgimento de novos talentos. O Trofu Kako Caminha vem somar para a natao do Estado e servir tambm para avaliar o nvel nacional dos nossos atletas.




Respirando natao, Fratus enlouquece colegas do Pinheiros

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 18 de maio de 2011

Experientes brincam e dizem que revelao no fala de outra coisa

Bruno Fratus anda "alucinando" os colegas, de tanto que fala, animado, sobre natao. Satiro Sodr/CBDA

Denis Eduardo Srio, do R7

Como qualquer jovem empolgado com algum assunto, ele s fala daquilo. assim que est sendo a vida do nadador Bruno Fratus depois de derrotar Cesar Cielo nos 100 m livre no Trofu Maria Lenk e se transformar na grande revelao da natao brasileira.

O potiguar, que est classificado para o Mundial de Xangai e os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, animou-se ainda mais para os treinamentos depois das boas performances no Maria Lenk e praticamente s vive pensando na gua.

- Eu estou respirando natao. Eu sempre me dediquei, mas agora a vida est s na natao. Estou bem mais intenso. Agora tenho uma postura muito mais profissional em relao ao esporte.

Aos 21 anos, Fratus experimenta pela primeira vez na vida a popularidade aps um grande resultado. Cercado por jornalistas em entrevista no clube Pinheiros, na segunda-feira (16), ele afirmou que ser um dos alvos da imprensa um dos fatores que o faz perceber que sua vida mudou.

- Isto aqui totalmente novo para mim. O assdio do pblico tambm aumentou, assim como a quantidade de pessoas que perguntam de mim. At crianas vm falar comigo.

O sucesso tambm fez Bruno intensificar o tempo em que passa pensando na natao. E isso j foi sentido at pelos companheiros de clube.

A experiente Flvia Delaroli, finalista olmpica em Atenas-2004 nos 50 m livre, revelou que todos no clube Pinheiros perceberam um aumento no nimo de Bruno nos dias seguintes ao Maria Lenk. Ela at brincou, dizendo que o atleta est enlouquecendo a todos os colegas de equipe de tanto falar de natao.

- Eu sou lesada. Nem penso em natao. Mas o Bruno, agora que ele explodiu, fica o dia todo falando disso. Est alucinando todo mundo. Ele um atleta muito passional, que vive o esporte, e est ainda mais depois do que fez.




Trofu Camila Lima abre temporada de natao piauiense

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 06 de abril de 2011

O destaque da competio que abriu a temporada 2011 foi Estefane Gomes Sousa, atleta juvenil de apenas 15 anos de idade.


A temporada do desporto aqutico piauiense foi aberta no ltimo final de semana com realizao do Torneio de Natao - Trofu Camilla Lima.

O evento, alm de ter sido o pontap inicial para as competies do ano, ainda foi uma homenagem prestada atleta Camila Lima, nica nadadora que se mantm em atividade desde a categoria de base, quando comeou a nadar aos 8 anos. Hoje, com 25 anos, formada em odontologia e ainda compondo a equipe da AABB.

O destaque da competio foi Estefane Gomes de Sousa, atleta juvenil de apenas 15 anos de idade e que atualmente mora em Barra do Corda e nada pelo Crculo Militar de Teresina. Ela foi a nica recordista do torneio na prova dos 100 metros costa. O recorde anterior pertencia Teresa Nascimento desde 2003, em competio tambm realizada no Circulo Militar de Teresina

A equipe do Crculo Militar foi a campe geral com 781 pontos; em segundo lugar ficou a Academia Eugnio Fortes com 394 e em terceiro ficou o Sesc GCB com 355 pontos.

Participaram do evento, promovido pela Federao Piauiense de Desportos Aquticos, 115 atletas de sete clubes piauienses e d cidade de Barra do Corda, no Maranho. O nmero de competidores, segundo a avaliao de Hennry Andrade, diretor tcnico da federao, o nmero de participantes foi um dos pontos positivos do evento.


A nadadora Estefane Gomes Sousa foi a nica recordista do torneio na prova dos 100 metros costa

Mesmo tendo sido a primeira competio do ano, muitos competidores demonstraram interesse.

Os nadadores puderam avaliar o nvel em que esto, os tempos feitos para as futuras competies em nvel local, como o Estadual; regional como o Campeonato Interfederativo, um dos mais importantes do calendrio e os Campeonatos Brasileiros.




Competies: motivao e stress

Autor: Marcus Teshainer
E-mail:
Enviado em: 26 de maro de 2011

Em uma competio o atleta se v afetado por uma srie de emoes que muitas vezes no sabe reconhecer ou nomear. Muitas dessas emoes podem ser extremamente positivas no sentido de levar o atleta a atingir melhores resultados nesse caso estamos falamos de motivao.

Por outro, lado existem emoes que impedem o atleta de atingir o pice de seu rendimento, impedindo-o de realizar sua tarefa com competncia neste caso estamos falando do stress ou da ansiedade.

A motivao , muitas vezes, entendida como o principal motivo do sucesso de um atleta e o fracasso dele, muitas vezes, explicado atravs de uma desmotivao. Podemos dizer que existem dois tipos de motivao - a intrnseca e a extrnseca. A intrnseca refere-se ao prazer que um atleta tem em realizar uma tarefa, como este se sente aps correr 10 Km, a busca por sentir as sensaes corporais aps um dia de treino. Essa motivao diz respeito a energia que o atleta encontra para realizar uma tarefa, a fim de conseguir uma sensao que se origina dele mesmo.

A motivao extrnseca refere-se a uma valorizao que vem do meio externo: pode ser uma palavra do tcnico, um aplauso da torcida, o carinho de algum querido. uma fora originada pela vontade de conquistar um reconhecimento externo.

Podemos entender que a motivao intrnseca refere-se a um reconhecimento e uma valorizao interna do prprio atleta, e a extrnseca a um reconhecimento que parte do ambiente.

Tanto a motivao intrnseca quanto a extrnseca so importantes pois ao vencer uma prova, um atleta competitivo recebe reconhecimentos tanto internos quanto externos. Perguntar-se por que quer vencer a prova, o que espera receber ao ganh-la pode ajudar o atleta a identificar as suas motivaes.
H alguns fatores como o stress e a ansiedade que interferem negativamente na motivao. Muitas vezes so gerados por problemas pessoais ou do prprio treino, ou por incertezas do atleta em relao ao seu prprio preparo ou o preparo dos outros competidores. Uma prtica que ajuda muito o atleta a se manter motivado traar, junto ao tcnico um bom planejamento de metas e objetivos, tanto em relao a uma prova quanto ao calendrio do ano. Saber o que pretende em cada prova, ter clareza da importncia de cada uma delas e quais as reais possibilidades de atingir os objetivos.

Como exemplo imaginemos um atleta que comeou a competir nesse ano. Ele ainda no tem experincia e nem alcanou resultados significativos. Seria um objetivo irreal esperar que ele fosse campeo brasileiro no final da temporada, isso desmotivaria o atleta, pois dificilmente ele conseguiria ating-lo. Ao dividir esse objetivo final em diferentes etapas a serem cumpridas - como primeiro vencer os campeonatos regionais, para depois almejar os estaduais e finalmente o brasileiro - estamos traando possibilidades reais de realizao, o que de fato motiva o atleta.

Da mesma forma, muitos atletas preocupam-se excessivamente com seus adversrios. Antes de competirem querem saber quem estar em seu balizamento e comparam-se com os outros atletas. Esse um fator gerador de stress e muito desmotivador, uma vez que no possvel exercer nenhum controle sobre o treino e o preparo de outros, mas apenas sobre o prprio treino.

Assim, o atleta deve concentrar-se no prprio preparo, confiar no prprio treino e no tcnico, traar uma estratgia de prova e segui-la dentro do planejado, ter em mente que se o adversrio te passou em uma prova de longa distncia ele pode estar usando uma estratgia diferente daquela traada por voc e seu tcnico, e que essa pode ser a melhor.

Por isso importante uma boa visualizao da prova. Antes de largar o atleta deve imaginar-se executando todo o percurso, como se j estivesse competindo, e tentar, aps a largada, executar exatamente o que visualizou. O atleta que faz uma boa visualizao no enfrenta surpresas durante a prova.



FINA

Confederao Brasileira de Natação

Federação Maranhense de Desportos Aquáticos - FMDA

E-books de Ed. Física
E-books de Ed. Física

Swim It Up

Swimnews

Pro Swim

aquabarrabdc

Best Swimming

Not Nat

Orkut Aquabarra

Blog Paineiras

Escola de Natação Aquabarra

Webmaster: Leonardo Delgado