Barra do Corda, Ma, Data Atual, Hora Atual









Aniversariantes do Mês

04Ricardo Lima Rodrigues P.
11Débora de Matos Barbosa


O Jumento e o Poço

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 15 de julho de 2013

Um dia, o jumento de um fazendeiro caiu num poço. O animal relinchou penosamente por horas, enquanto o fazendeiro pensava o que fazer.
Por fim, o fazendeiro chegou à conclusão de que o poço precisava mesmo ser fechado e, como o animal estava velho, não valia a pena resgatá-lo.
O fazendeiro convidou seus vizinhos para ajudá-lo. Todos pegaram pás e começaram a jogar terra dentro do poço.
No início, percebendo o que acontecia, o jumento relinchava, desesperado. Depois, para surpresa geral, aquietou-se.
Algumas pás de terra depois, o fazendeiro resolveu olhar para baixo e ficou surpreso com o que viu. O jumento sacudia cada pá de terra que caía sobre ele, e aproveitava a terra para subir um pouco mais.
Enquanto os vizinhos do fazendeiro continuavam a jogar terra no animal, ele a sacudia e subia cada vez mais.
Não demorou para todos se espantarem ao ver o jumento escapar do poço e sair trotando alegremente. A vida vai jogar terra em você. Todo tipo de terra. Para sair do poço, o segredo é sacudi-la e aproveitá-la para subir mais um pouco.
Cada um dos nossos problemas pode ser um degrau. Sairemos do poço mais profundo, se não nos detivermos, se não desistirmos. Sacuda a terra e aproveite-a para subir um pouco mais.

Lembre-se de cinco regras simples para ser feliz:
• Livre seu coração de todo ódio. Perdoe.
• Livre sua mente das preocupações. A maioria nunca acontece.
• Viva com simplicidade e aproveite o que você tem.
• Ofereça mais.
• Espere menos




A natação de Barra do Corda, Rumo ao Jogos Escolares da Juventude

Autor: Leonardo de Arruda Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 19 de maio de 2013

Foi realizado ontem, dia 18 de maio na piscina da escola Divina Pastora, em São Luis a 1ª Etapa do Circuito Escolar de Natação, entre outros objetivos, a competição servirá para os atletas tenham tempos para o balizamento no JEMs, 2013.
No ano Passados, a natação barracordense teve 4 representantes nas olimpíadas escolares brasileiras, esse ano esperamos que o numero suba para oito, os treinamento a partir de agora serão intensificados, a partir do mês de junho.
Três atletas de Barra do Corda do CE Pio XI, estão como fortes concorrentes a seleção maranhense que irá participar das olimpíadas escolares brasileiras, Wglanna Kellen que foi campeã das provas de 100m livre e 50m costas, Larissa Borges, campeã das prova de 50m peito e terceira colocada na prova de 50m livre e Raquel Maciel terceira colocada na prova dos 50m peito.
Essa participação de nossas meninas só foi possível graças ao apoio do Deputado Rigo Teles, que pagos as passagens das atletas, infelizmente, os outros quatro não puderam participar, pois, ao contrario do que pensa o nosso prefeito, a natação de Barra do Corda, não é composta por pessoas ricas, como ele que teve a chances de estudar foram em faculdade particular, pagas pelos seus pais, somos pobres, mas temos dignidade.




Feliz dia da Natação

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 08 de abril de 2013




Mudanças no nado peito

Autor: Leonardo Delgado (Fonte: http://www.regrasdenatacao.com.br/2013/03/03/mudancas-no-nado-peito/)
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 07 de abril de 2013

O texto abaixo foi extraído do site Best Swimming e relata as propostas para alteração nas regras de natação a partir de 2014. As mesmas já são discutidas desde 2012, e serão finalmente ratificadas durante a Assembléia Mundial da FINA, após análise completa do Comitê Técnico de Natação – no qual Ricardo de Moura se inclui, no Campeonato Mundial de Barcelona, em julho deste ano.

068672-leisel-jones

O nado peito é o que recebeu mais propostas de alteração na regra atual. Confira o que o site reuniu (http://www.bestswimming.com.br/2013/2013/03/03/exclusivo-o-que-vem-por-ai-na-nova-regra-do-nado-peito/)

Propostas de mudanças de regras no nado peito:

Regra SW 7.1

Apresentada pelo Comitê Técnico da FINA -
Após a saída, o nadador poderá executar uma braçada completa submersa até as costas e poderá ficar submerso até a linha dos 15 metros. Inúmeras pernadas de borboleta são permitidas até a submersão. Após o início do nado, o ciclo completo deve ser de uma braçada e uma pernada. No último ciclo antes da virada e da chegada uma braçada sem pernada é permitida.

Apresentada pela Dinamarca e USA -
Após a saída e em cada virada, o atleta pode dar uma braçada completa até as costas.

Apresentada pela Suiça -
A pernada de borboleta na saída e viradas é permitida durante a fase da filipina e deslize do atleta. (apenas uma redação diferente da atual regra).

Apresentada pela Suécia -
Uma pernada de borboleta é permitida na saída e viradas antes da primeira pernada de peito.

Apresentado por Zimbawe -
Uma pernada de borboleta é permitida durante a primeira braçada seguida de uma pernada de peito. A cabeça precisa romper a superfície antes que as mãos comecem a parte de recuperação da segunda braçada.

Regra SW 7.2

Apresentada pelo Comitê Técnico da FINA -
Após cada virada, o nadador pode fazer uma braçada completa até as costas e uma pernada de borboleta pode ser executada enquanto ele estiver submerso. Quando a cabeça romper a superfície, o nadador deve executar uma braçada de peito e uma pernada de peito nesta ordem.

Apresentada pela Dinamarca -
O nadador não pode ficar submerso mais do que 15 metros na saída e a cada virada. Pernadas de borboleta são permitidas até o atleta romper a superfície.

Apresentada pelo Comitê Técnico da FINA -
Desde o primeiro ciclo de braçada após a saída e a cada virada, o corpo deve se manter na posição ventral. Não é permitdo o rolamento e a posição dorsal em nenhum momento. A exceção é quando o atleta toca a parede quando qualquer posição é permitida desde que ele deixe a parede na posição ventral novamente.

Apresentada pela Bélgica -
A posição do corpo deve ser ventral durante toda a prova. Todos os movimentos devem ser simultâneos e no plano horizontal.

Apresentada pela Dinamarca -
Do início ao fim da prova, a posição do nadador deve ser ventral. O ciclo deve ter uma braçada e uma pernada, nesta ordem. No último ciclo nas viradas e chegadas, é permitido o uso de apenas uma braçada.

Apresentada pela Nova Zelândia -
Do início ao fim da prova, a posição do nadador deve ser ventral. A posição de costas não é permitida em nenhuma parte da prova.

Apresentada pelos Estados Unidos -
Após a saída e a cada virada, uma pernada de borboleta é permitida seguida de uma pernada de peito antes da segunda braçada iniciar a sua fase de recuperação.

Apresentada pelos Estados Unidos -
Desde o início do primeiro cilco até cada virada, o corpo deve estar na posição ventral. A posição de costas não é permitida em nenhuma fase da prova. O ciclo deve ser uma braçada seguida de uma pernada nesta ordem. Todos os movimentos são simultâneos e realizados no plano horizontal sem movimentos alternados.

SW 7.4

Apresentada pelo Comitê Técnico da FINA -
A cada ciclo, alguma parte da cabeça do nadador deve quebrar a superfície. Todos os movimentos de perna devem ser simultâneos e no plano horizontal sem movimentos alternados.

Apresentada pela Grã-Bretanha -
Durante cada ciclo, alguma parte da cabeça deve romper a superfície. Após a saída e a cada virada, a cabeça precisa romper a superfície antes da fase de recuperação da segunda braçada. Todos os movimentos de pernas devem ser simultâneeos e no plano horizontal sem alternância de movimentos.

Apresentada pelo Zimbawe -
Durante cada ciclo, a cabeça deve romper a superfície, com exceção da saída onde a cabeça deve romper antes do início da fase de recuperação da segunda braçada.

SW 7.5

Apresentada pelo Zimbawe -
Todos os movimentos de pernada devem ser simultâneos no plano horizontal sem alternância de movimentos.

Apresentada pelo Comitê Técnico da FINA -
Os pés precisam estar voltados para trás na fase propulsiva da pernada. Pernadas alternadas ou movimentos de borboleta não são permitidos, a não ser na fase da saída e virada (neste limitado a uma). Romper a superfície com os pés é permitida desde que não seja após uma pernada de borboleta.

Apresentada pelo Zimbawe -
Os pés precisam estar voltados para trás na fase propulsiva da pernada. Romper a superfície com os pés é permitido desde que não seja após uma pernada de borboleta.

SW 7.6

Apresentada pelo Comitê Técnico da FINA -
A cada virada e na chegada, o toque da parede deve ser feito com ambas as mãos simultâneas e separadas no no nível, abaixo ou acima da água. (foi acrescentada a palavra separadas)

Apresentada pelo Zimbawe -
A cada virada e na chegada o toque deve ser feito com as mãos simultâneas no nível, abaixo ou acima do nível da água. A cabeça tem de romper a superfície durante o último ciclo antes da chegada, a cabeça orecusa estar submersa se o final for com deslize.




HISTÓRIA DA FEDERAÇÃO MARANHENSE DE NATAÇÃO

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 01 de janeiro de 2013

1980 – Fundação da Federação Maranhense de Desportos Aquáticos, no dia 25 de Janeiro;

1983 – Fundação da primeira escola de natação de São Luís, com piscina própria – a “Viva Água” – pelos professores Denise Martins de Araújo e Oswaldo Telles de Sousa Neto.

1989 – São Luis é sede do Torneio Norte/Nordeste Interfederativo Infantil, Juvenil, Júnior I e Júnior II/Sênior - Copa Cidade de João Pessoa/PB - Troféu Dr. Milton Medeiros.

1990 - São Luis é sede do Torneio Norte/Nordeste Interfederativo Infantil, Juvenil, Júnior I e Júnior II/Sênior - Copa Cidade de João Pessoa/PB - Troféu Dr. Milton Medeiros.

1992 – São Luis é sede do Festival CBDA/Correios Norte/Nordeste de Clubes Mirim I e II, Petiz I e II - Troféu Kako Caminha.

1994 - São Luis é sede do Torneio Norte/Nordeste de Clubes Infantil, Juvenil, Júnior I e II/Sênior - IV Troféu Walter Figueiredo Silva

1995 – Fundação da Nina Escola de Natação.

São Luis é sede do Torneio Norte/Nordeste Interfederativo Infantil, Juvenil, Júnior I e Júnior II/Sênior - Copa Cidade de João Pessoa/PB - Troféu Dr. Milton Medeiros

1996 – Fundação da Escola de Natação Golfinho em sede própria.

Vinda de Alexandre Pussieldi (Pussy) para Maranhão – trazido por Duailibe quando da implantação do Complexo Duvel

São Luis é sede do Campeonato Brasileiro Sênior - Troféu Profº Daltely Guimarães e do Campeonato Brasileiro Juvenil de Inverno - Troféu Dr. Arthur Sampaio Carepa

1997 – Presidente da FMDA é o Sr° Edvaldo Antônio dos Santos

São Luis é sede do Festival CBDA/Correios Norte/Nordeste de Clubes Mirim I e II, Petiz I e II - Troféu Kako Caminha.

Maranhão é Campeão do Torneio Norte/Nordeste Interfederativo Infantil, Juvenil, Júnior I e Júnior II/Sênior - Copa Cidade de João Pessoa/PB - Troféu Dr. Milton Medeiros em Recife/PE

São Luis é sede do Torneio Interclubes Infantil I e II, Juvenil I e II, Júnior I e Júnior II/Sênior da Região Norte - Troféu Leônidas Marques - Copa Amazônia.

1998 - 1ª Clínica Internacional de Natação do Maranhão, São Luiz, com Ernest Maglicho, com a coordenação Alexandre Pussieldi

1999- É eleita Drª Valdecy Leite, para biênio 1999/2000.

2000 - Drª Valdecy é reeleita presidente, para o biênio 2001/2002.

São Luis é sede do Torneio Interclubes Infantil I e II, Juvenil I e II, Júnior I e Júnior II/Sênior da Região Norte - Troféu Leônidas Marques - Copa Amazônia.

A Escola de Natação Viva Água é segundo Colocada no Kako Caminha em Salvador/BA

2001 - Edvaldo Válerio ministra clínica de natação em São Luis, trazido pelo Professor Chitão. Sérgio Silva ministra clinica de Natação no Colégio Marista.

Pablo Banho vai para os Estados Unidos.

São Luis é sede do Festival CBDA/Correios Norte/Nordeste de Clubes Mirim I e II, Petiz I e II - Troféu Kako Caminha.

Aquanata e Viva Água, são respectivamente segunda e terceira colocadas no Kako Caminha em São Luiz/MA .

Viva Água e terceira colocada no Kako Caminha em Natal/RN

2002 – Viva Água e terceira colocada no Kako Caminha em Fortaleza/CE

Phillip Cameron Morrison vai para os Estados Unidos.

2003 – Gilson Nina é eleito presidente, para o biênio 2003/2004.

Aquanata é terceira colocada no Kako Caminha em Teresina/PI

Golfinho é terceira colocada no Kako Caminha em Maceió/AL

2004 - São Luis é sede do Festival CBDA/Correios Norte/Nordeste de Clubes Mirim I e II, Petiz I e II - Troféu Kako Caminha

2005 – Ivan Pereira da Golfinho é eleito, para o biênio 2005/2006.

São Luis é sede do Torneio Norte/Nordeste Interfederativo Infantil, Juvenil, Júnior I e Júnior II/Sênior - Copa Cidade de João Pessoa/PB - Troféu Dr. Milton Medeiros

São Luis é sede do Torneio Interclubes Infantil I e II, Juvenil I e II, Júnior I e Júnior II/Sênior da Região Norte - Troféu Leônidas Marques - Copa Amazônia.

2006 – Fundação da Escola de Natação AABB/Aquabarra de Barra do Corda.
Campeonato Brasileiro Juvenil de Inverno - Troféu Dr. Arthur Sampaio Carepa

A Federação Maranhense de Natação recebe o Troféu Mirante como melhor Federação do Maranhão.

2007- Daniela Flexa é eleita presidente da federação, para o biênio 2007/2008.

São Luis é sede do Festival CBDA/Correios Norte/Nordeste de Clubes Mirim I e II, Petiz I e II - Troféu Kako Caminha

Filiação da Aquabarra na FMDA.

São Luis é sede do Torneio Interclubes Infantil I e II, Juvenil I e II, Júnior I e Júnior II/Sênior da Região Norte - Troféu Leônidas Marques - Copa Amazônia.


2008 – Falecimento da Dra. Valdecy Eleutéria Martins Leite, no dia 10 de novembro, ex-Presidente da Federação Maranhense de Desportos Aquáticos e grande colaboradora da natação local. Vítima de um câncer que se prolongava há anos, Dra. Valdecy foi de grande contribuição para o desenvolvimento dos esportes aquáticos no Estado.

São Luis é sede do Torneio Norte/Nordeste de Clubes Infantil, Juvenil, Júnior I e II/Sênior - IV Troféu Walter Figueiredo Silva.

Phillip Cameron Morrison é o primeiro Maranhense a participar de uma Olimpíada.

O nadador Felipe Costa da Cunha, de 17 anos, foi escolhido o atleta do ano pelo júri técnico.

2009 – Marcio Cunha é eleito presidente da FMDA para o biênio 2009/2010.
Pela primeira vez na história da natação maranhense, quatro atletas do estado estarão na mesma Seleção Brasileira Juvenil de Natação. Lucas Brito, Lorena Pinheiro, Nilza Helena Costa e Felipe Cunha estão no seleto grupo que irá disputar o Campeonato Sul-Americano de Natação dos dias 27 a 30 de março, na cidade de Mar del Plata, Argentina.

Em abril, São Luis novamente foi sede do Torneio Interclubes Infantil I e II, Juvenil I e II, Júnior I e Júnior II/Sênior da Região Norte - Troféu Leônidas Marques - Copa Amazônia. Fato marcante foi a grande chuva que derrubou a ponte de Peritoró, que causou grande transtorno na volta de atletas de muitos estados.

Em novembro, Felipe Cunha, conquista medalha de ouro nas Olimpíadas Escolares Brasileiras, realizadas no Paraná, vencendo a prova dos 200m medley com o tempo de 02’04”83.

As Escolas Aquaclube de Imperatriz e A&T Aquatic, de São José de Ribamar Filiam-se a FMDA

2011 – UNICEUMA e São Vicente, filiam-se a FMDA. Marcio Cunha é reeleito presidente da FMDA, para o biênio 2011/2012.

2012 – Curso de atualização técnica em natação, com o Professor Dr. Roberto Pável – RJ.



FINA

Confederação Brasileira de Natação

Federação Maranhense de Desportos Aquáticos - FMDA

E-books de Ed. Física
E-books de Ed. Física

Swim It Up

Swimnews

Pro Swim

aquabarrabdc

Best Swimming

Not Nat

Orkut Aquabarra

Blog Paineiras

© Escola de Natação Aquabarra

Webmaster: Leonardo Delgado