Barra do Corda, Ma, Data Atual, Hora Atual









Aniversariantes do Mês

11Gabriela Teixeira de França
20Luis Henrique Jacauna de Souza


Cesar Cielo carregará tocha no Canadá

Autor: Leonardo Delgado(Fonte: oGlobo)
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 04 de novembro de 2009

Após brilhar nos Jogos de Pequim em 2008 ao conquistar duas medalhas (ouro nos 50 metros livre e bronze nos 100 m livre), o brasileiro Cesar Cielo voltará a sentir o clima olímpico. No dia 24 de novembro o nadador vai participar do revezamento da tocha dos Jogos de Inverno de Vancouver, que acontece em 2010, no Canadá.

Cielo, que também é campeão mundial dos 50 m e dos 100 m livre e recordista mundial dessa distância com 46s91, integra o grupo de 15 personalidades internacionais que participarão do programa de mídia internacional para o revezamento da tocha. As viagens pelo cenário canadense serão filmadas e exibidas nos países de origem dos participantes do grupo, tanto durante o revezamento quanto nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Inverno.

O campeão das piscinas fará uma viagem rápida ao Canadá para não interromper sua preparação ao Open de Natação, de 17 a 20 de dezembro, no Pinheiros, em São Paulo.




Brasil é campeão no Equador

Autor: Leonardo Delgado (Jornal Pequeno)
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 02 de novembro de 2009

Contando com uma significativa participação maranhense, a seleção brasileira de Natação, categoria infantil e juvenil realizou mais uma excelente apresentação internacional, confirmando a performance do atleta maranhense na modalidade.

A Copa Pan Pacífico é disputada anualmente (em 2009 aconteceu a quarta edição) e este ano foi disputada no Equador. Os atletas maranhenses, na grande maioria, são da MAC/Nina.

Os dois últimos dias da competição foram marcantes. Na sexta-feira (30), pela Copa Pacífico, disputada com as duas categorias separadas, conquistaram medalhas:

Lorena Marques Pinheiro, OURO na prova dos 200m Borboleta, PRATA na prova dos 400m Livre, PRATA na prova do Revezamento 4 x 100m Livre, BRONZE na prova dos 100m Borboleta e BROZNE na prova dos 50m Costas;

Nilza Helena Costa, OURO na prova dos 400m Livre, PRATA na prova dos 200m Livre e PRATA no Revezamento 4 x 100m Livre;

Leonardo Dias Pereira, OURO na prova dos 50m Livre e PRATA na prova do Revezamento 4 x 100m Livre;

Felipe Costa da Cunha, BRONZE na prova dos 400m Livre, BRONZE na prova dos 200m Medley; PRATA na prova do Revezamento 4x100m Livre e PRATA na prova do Revezamento 4x100m Medley;

Iran Almeida, OURO na prova dos 100m Borboleta, com Recorde, PRATA na prova dos 200m Borboleta, PRATA na prova do Revezamento 4x100m Medley;

Lucas Nobre de Brito, OURO na prova dos 200m Livre, PRATA na prova dos 400m Livre, PRATA na prova dos 100m Borboleta, PRATA na prova do Revezamento 4x100m Livre, PRATA na prova do Revezamento 4x100m Medley, PRATA na prova dos 1500m Livre;

Caio Nobre de Brito, BRONZE na prova do Revezamento 4x100m Medley.


Vinícius Macedo, nadador do Colégio O Bom Pastor, OURO na prova dos 200m Medley.

No expediente vespertino, na mesma competição e na mesma piscina, mas com os atletas nadando sem divisão de categoria, o evento recebe o nome de Copa Julio Maglione. Foi a seguinte a participação dos brasileiros (maranhenses):

Lorena Marques Pinheiro, BRONZE nos 200m Borboleta; Felipe Costa da Cunha, OURO com recorde, na prova dos 200m Medley; Leonardo Dias Pereira, OURO na prova dos 50m Livre; Iran Almeida, PRATA na prova dos 200m Borboleta e PRATA na prova dos 200m Borboleta;

No sábado, finalizando a participação na Copa Pan Pacífico, a seleção brasileira (quase que totalmente maranhense) conquistou mais medalhas e, na soma geral confirmou a conquista do título da competição. A seguir as medalhas brasileiras (maranhenses):

Lucas Nobre de Brito, OURO na prova dos 100m Livre; Vinícius Macedo, OURO na prova dos 400m Medley; Felipe Costa da Cunha, OURO na prova dos 200m Peito;

Na parte da tarde, pela Copa Julio Maglione, Felipe Costa da Cunha que havia feito um esforço hercúleo nas conquistas da manhã, voltou para a piscina disputando duas medalhas e conseguiu 2 pratas. Uma na prova dos 200m Peito e apenas 15 minutos depois, outra PRATA na prova dos 400m Medley. Este é o atleta que, por falta de investimento sério e responsável no esporte maranhense por parte dos gestores do município e do estado, vai embora para os Estados Unidos, depois da volta de Londrina, onde, mais uma vez, vai vestir a camisa do Maranhão e, com certeza, levar a bandeira do Estado ao lugar mais alto do pódio nas Olimpíadas Escolares de 2009.


Olimpíadas Escolares terão 4.100 participantes
Ineditismo e recordes marcam a segunda etapa das Olimpíadas Escolares em 2009. Entre os dias 5 e 15 de novembro, 4.100 participantes de 28 delegações estarão divididos entre Maringá e Londrina (PR) para disputa do maior evento do esporte escolar brasileiro. Pela primeira vez duas cidades dividem-se como sedes das disputas de nove modalidades. Nesta edição, voltada para jovens entre 15 e 17 anos, representantes de 993 escolas de 26 estados brasileiros (inclusive o Distrito Federal), de Maringá e de Londrina competirão no atletismo, futsal, judô, vôlei e xadrez (Maringá); e natação, basquete, handebol e tênis de mesa. Dezessete instalações esportivas (oito em Maringá e nove em Londrina) receberão as disputas.

Além da agenda esportiva, as Olimpíadas Escolares contam com intensa programação educativa e cultural. Atividades para alunos das escolas das duas cidades, apresentações de vídeos, teatro, exposição de uniformes, distribuição de cartilhas sobre o esporte olímpico e ações para promover a preservação ambiental, entre outras. Os três pilares do Olimpismo (cultura, educação e meio-ambiente) serviram como inspiração para o planejamento das atividades educativas e culturais do evento.




Campeão e recordista, Cielo pede mais apoio para natação

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 10 de agosto de 2009

Atleta terá uma boa oportunidade de lutar por mais apoio na natação na próxima terça-feira, quando deve ir até Brasília encontrar-se com o presidente Lula


Apesar de ter elogiado o trabalho da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) na preparação para o Mundial de Roma, Cesar Cielo acredita que a situação da natação verde-amarela ainda tem muito a melhorar. De acordo com ele, os nadadores nacionais precisam de mais apoio para conseguir manter os bons resultados nas competições.

"A natação cresceu muito este ano e a gente (atletas) já fez o que tinha que fazer. Eu vim da Itália pensando que não há mais desculpas para não termos uma empresa patrocinadora no Brasil", comentou o campeão mundial dos 50m e 100m livre, que conta com o apoio somente do Pinheiros, da fabricante de maiôs Arena e dos Correios, além de Universidade de Auburn, nos Estados Unidos.

Após as Olimpíadas de Pequim, onde conquistou ouro nos 50m livre e bronze nos 100m do mesmo estilo, Cielo esbravejou contra a CBDA, a quem acusou de não lhe oferecer apoio. Quase um ano após a "bronca", entretanto, ele acredita que a situação mudou muito.

"Reclamei bastante, mas hoje tenho que dar os parabéns. Toda a preparação foi certinha, por isso os resultados apareceram", destacou o atleta, referindo-se também à prata conquistada por Felipe França nos 50m peito e ao bronze de Poliana Okimoto na maratona aquática.

"Realmente com o trabalho e planejamento as coisas ficam melhores e é só usar esse modelo de molde para os próximos anos. Hoje, o Brasil já tem cara de time grande", acredita Cielo, que apesar de admitir nunca ter treinado para "ficar rico ou famoso", sonha alto. "Estou ciente que este é o país do futebol, mas pode ser o da natação também. O pontapé inicial já foi dado", lembrou.

Também recordista mundial dos 100m livre, Cesar terá uma boa oportunidade de lutar por mais apoio na natação na próxima terça-feira, quando deve ir até Brasília encontrar-se com o presidente Lula.




AQUABARRA ENTRE OS MELHORES ATLETAS DO BRASIL

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 05 de agosto de 2009

A CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) divulga o ranking brasileiro de natação e os três atletas que participaram do Troféu Kako Caminha em Fortaleza, Wglana Costa, Débora Barbosa e Ilsimar Jr. Estão no ranking entre os 15 melhores do Brasil, se isso parece pouco, é bom lembrar que isso nunca aconteceu em Barra do Corda, cidade que fica a 490km da capital do Maranhão - São Luis, que possui apenas uma piscina, com medida de 18 x 9m, com pouca iluminação e um único professor com jornada de 8 horas de trabalho por dia, mantendo todas as turmas da escola, onde a maioria da população é baixo poder aquisitivo.

Sem falar que em seus dois anos em que participa de competições foram 569 medalhas, sendo 217 de ouro, 197 de prata e 158 de bronze, em nossa última competição com apenas 21 atletas conseguimos a bagatela de 118 medalhas, 66 de ouro, 32 de prata e 20 de bronze.

Quem vê os nossos resultados não imagina as nossas dificuldades, são longas as viagens em estradas inexistente, quase sempre superiores á 10 horas, para competir ainda no mesmo dia, nós alojando onde dá, implorando por ajuda ao comércio local, que apesar de suas dificuldades sempre nos ajudam, no que pode, as vezes 10, 20 ou 50 reais.

E assim caminha o nadador cordino, rumo talvez a Olimpíada de 2016, mas gostaríamos de finalizar dizendo que: “Hoje o Brasil tem os melhores nadadores do mundo e é com muito orgulho que dizemos que Barra do Corda, tem os melhores nadadores do Brasil”

 




AQUABARRA FINALIZA O 1° SEMESTRE COMO VICE-CAMPEÃ EM TERESINA

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 15 de julho de 2009

Aquabarra participou nos dias 11 e 12 de julho da Seletiva Piauiense dos Jogos Escolares Brasileiro, no Jóquei Clube, piscina de 50 metros. A competição além de muito animada, foi um exemplo de organização da Federação Piauiense, sob o comando do professor Chição e sua equipe de arbitragem.

Foram mais de 100 medalhas e pelo menos três recordes batidos por nosso menino(a)s da aquabarra, que participaram na categoria de convidados, “mais que especiais”, fomos acolhidos pela Escola USMT (União dos Servidores Municipais de Teresina) sob a tutela do professor Itamar Messias, a quem dedicamos esse vice-campeonato.

É muito bonito quando observamos uma competição, que tem o apoio total do governo do Estado, como é de praxe em todas as competições do Piauí, é por essa e outra que o estado está cada vez mais aparecendo no cenário internacional, com atleta que inclusive já participam de olimpíadas.

Nós da aquabarra, agradecemos a todos pela oportunidade de participar de tão importante competição, e esperamos aprender com você coisas simples como humildade, companheirismo, solidariedade, espírito esportivo ou “fair play”, defendido por Coubertin e representando a honra e a lealdade, o respeito pelos outros e por si próprio.

Repudiando aqueles treinadores e esportistas com pensamento de vitória a qualquer preço, culminando na utilização de meios ilícitos, tais como o doping, a manipulação genética, processos de naturalização, entre outros, quebrando assim, os princípios do jogo limpo.

Com possibilidades de sediar uma olimpíada em 2016, o Brasil tem muito a fazer em pouco tempo de trabalho e acreditamos que exemplos como esses devem ser seguidos.



FINA

Confederação Brasileira de Natação

Federação Maranhense de Desportos Aquáticos - FMDA

E-books de Ed. Física
E-books de Ed. Física

Swim It Up

Swimnews

Pro Swim

aquabarrabdc

Best Swimming

Not Nat

Orkut Aquabarra

Blog Paineiras

© Escola de Natação Aquabarra

Webmaster: Leonardo Delgado